Lindinalva Ramalho

Lindinalva Ramalho

Lindinalva Ramalho, Psicóloga Clínica, especialista em Saúde da Famíla, Coach de Relacionamentos, e proprietária da FinoAmor – Agência de Namoro & Matrimônio. Realiza atendimento a solteiros que desejam um relacionamento saudável e duradouro, e aconselhamento conjugal para casais em crise.

> ARTIGO

Publicado em 02/08/2016 11h06
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Solitude, Sim: Solidão, Jamais!


“A solidão é fera, a solidão devora
É amiga das horas prima irmã do tempo
E faz nossos relógios caminharem lentos
Causando um descompasso no meu coração”
(Alceu Valença)

          
            Será por romantismo e poesia que tantos escrevem, cantam e choram a solidão? Poder-se-ia dizer que a sua irmã, quase gêmea, a Solitude, jamais fora lembrada pelos compositores, poetas e poetisas de toda a eternidade? E qual seria a diferença primordial entre as duas? É o que vamos tentar esclarecer, de uma vez por todas: O que ambas tem em comum, e o que, de fato, se opõe entre elas.
            Paul Tillich, teólogo alemão, considerado um dos mais importantes do século XX, escreveu: A linguagem criou a palavra solidão para expressar a dor de estar sozinho. E criou a palavra solitude para expressar a glória de estar sozinho.
            A partir desta citação, podemos dizer que se estou só porque é esse o meu desejo, isto seria solitude, é bom, nos faz bem, é a realização de um desejo consciente! Contudo, se estou só por falta de opção, se eu estou sem ninguém, e estar só me traz dor e sofrimento, isto é ruim, isto é solidão! SIMPLES ASSIM!!!!
                        Agora que você já sabe o que é solidão e solitude, e qual a diferença entre elas, me responda: Você está só, isso é solitude ou solidão?


            A Revista SUPER  INTERESSANTE, edição289a, 03/2011, trás a seguinte matéria:

            Solidão Mata - É o que diz o Texto de Fernanda Salla, segundo as informações da Sociedade Brasileira de Psiquiatria, Organização Mundial da Saúde; The New York Times.

            Segundo o estudo divulgado pela Brigham Young, Universidade dos EUA, a solidão é meio caminho andado em direção à cova. O trabalho conclui que gente solitária tem 50% mais chances de morrer do que aqueles que estão sempre cercados de familiares ou amigos. Isso significa dizer, segundo os pesquisadores, que a solidão deveria ser encarada como um problema de saúde pública - tão preocupante quanto o tabagismo e o alcoolismo.
            De acordo com o psiquiatra Neury Botega, professor da faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, “uma vida solitária começa a virar problema quando ela passa a infligir sofrimento ao indivíduo.” "Isolamento social geralmente faz parte do quadro clínico da depressão, junto com sensação de desesperança, incapacidade de sentir prazer e a ideia de que nada vale a pena". É aí que o solitário costuma abrir a guarda, tendendo a ficar cada vez mais vulnerável a uma série de doenças.
            A literatura médica está cheia de casos que relacionam solidão com aumento da pressão arterial e aceleração do processo de envelhecimento. Também há trabalhos científicos que colocam os solitários na categoria dos mais sujeitos a arteriosclerose, diabetes, derrame, ataque cardíaco e deficiências imunológicas. Sem contar o elevado índice de suicídios. Nas contas da Sociedade Brasileira de Psiquiatria, é provável que a solidão esteja relacionada a 50% dos casos de suicídios registrados anualmente em todo o mundo.

Números assustadores:

Todo ano, 1 milhão de pessoas cometem suicídio. NO BRASIL - 1 a cada hora. NO MUNDO - 1 a cada 40 segundos.
Suicídio é a 7ª maior causa de morte entre a população masculina.
HOMENS cometem 7 vezes mais suicídios que as mulheres.
MULHERES usam veneno 3 vezes mais que os homens.
Nos últimos 45 anos, o número de suicídios cresceu 60%.
Para cada suicídio consumado, ocorrem de 12 a 25 tentativas malsucedidas.
http://super.abril.com.br/ciencia/solidao-mata


            REPETINDO: A solidão pode estar relacionada a 50% dos suicídios cometidos anualmente.


            Para finalizar, que tal espantarmos a solidão lembrando Sandra de Sá?
“Solidão, dá um tempo e vá saindo, de repente eu tô sentindo, que você vai se dar mal.
Solidão, meu amor está voltando, daqui a pouco está chegando, me abraçando todo meu, meu, meu...
A solidão é nada você vem na hora errada em que eu não te quero aqui.
Que solidão que nada, eu preciso é ser amada, eu preciso é ser feliz.
Solidão, ele disse que me ama, se amarrou em mim na cama me levou até o céu,
céu...”    
           
Hoje nós falamos sobre solitude e solidão, vimos a diferença entre elas, os riscos e prejuízos que a solidão traz para a nossa saúde,  e que a solidão pode chegar a matar.

Quer Falar Comigo! Escrever Para Mim? Tirar Suas Dúvidas? Contar a Sua História?
WhatsApp: (83)98876-5056
E-mail: lindi.psicoach@hotmail.com

Será um prazer poder ajudar você!
Eu sou Lindinalva Ramalho, Psicóloga e Coach de Relacionamentos e desejo a você uma excelente semana! 


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share