José de Paiva Netto

José de Paiva Netto

José de Paiva Netto, escritor, jornalista, radialista, compositor e poeta, nasceu em 2 de março de 1941, no Rio de Janeiro/RJ, Brasil. É Diretor-Presidente da Legião da Boa Vontade (LBV), membro efetivo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), da Associação Brasileira de Imprensa Internacional (ABI-Inter), da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e da International Federation of Journalists (IFJ)

> ARTIGO

Publicado em 05/04/2017 00h00
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Conhecimento profundo, convicção e atividade

A mensagem da Doutrina do Mandamento Novo do Cristo Planetário (Evangelho, segundo João, 13:34 e 35; 15:7, 8, 10 a 17 e 9), proclamada pela Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, deve ser divulgada, por todos os meios possíveis, aos que aguardam o Toque Divino. O “Ide e pregai” de Jesus (Evangelho, segundo Marcos, 16:15) — em Espírito e Verdade, à luz do Mandamento Novo do Cristo Ecumênico, o Estadista dos estadistas — é inteiramente tarefa dos Cristãos do Novo Mandamento de Jesus, jovens de corpo e de Espírito. À frente devem estar os que não se deixam consumir pela cultura dominante, no que ela tem de ruim, a qual ainda teima em manter-se longe da Fonte da Paz, que é o Sublime Senhor.


O Poder de Jesus de a tudo iluminar é tão infinito que Lhe permitiu construir, na qualidade de Cristo de Deus, um planeta: a Terra.


O destacado abolicionista brasileiro José do Patrocínio (1853-1905), que foi jornalista, farmacêutico, escritor e orador, asseverou: “O cristianismo é o combate permanente ao egoísmo, a lição contínua de abnegação, de fraternidade”.


Por não ser egoísta, Jesus, o Misericordioso, respondeu aos que O queriam apedrejar, inspirado em Salmos, 82:6*1: “Não está escrito em vossa lei: ‘Eu disse: sois deuses’?” (Evangelho, segundo João, 10:34).


E, prosseguindo: “E, como tal, podereis realizar mais do que Eu, porquanto permanecereis neste mundo, e Eu volto para o Pai” (Evangelho, consoante João, 14:12).
Que responsabilidade espiritual Jesus, o Cristo Ecumênico, o Governante Sublime, depositou em nossas Almas! Uma Divina Faísca da Autoridade do Seu Poder, conquistado, por Ele mesmo, no Seu infinito apostolado no Caminho Estreito (Evangelho, segundo Mateus, 7:7 a 14):

Jesus incentiva a orar

“7 Pedi, e Deus vos dará; buscai, e achareis [o Bem]; batei, e a porta vos será aberta.

“8 Porque todo aquele que pede recebe de Deus; e o que busca encontra [o Bem]; e, ao que bate, a porta lhe é aberta.

“9 E qual dentre vós é o homem que, seu filho pedindo-

-lhe pão, lhe dará uma pedra?

“10 E, pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente?

“11 Ora, se vós, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, o que é que não dará o vosso Pai, que está nos Céus, aos que Lhe pedirem?

“12 Portanto, tudo o que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós também a eles, porque esta é a Lei e os Profetas.


As duas estradas

“13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela,

“14 porque estreita é a porta, e estreito, o caminho que conduz à Vida Eterna, e são poucos os que acertam com ela.”


Ora, fica evidente que, se o ser humano deseja o mal, este acabará por vir-lhe ao encontro, porque é da Lei que a cada um seja dado segundo as obras de cada um (Evangelho de Jesus, segundo Mateus, 16:27) ou, tantas vezes, por meio de ardorosos pedidos. Não significa dizer que estes sejam dirigidos a Deus.


_______________
*1 Salmos, 82:6 — “Eu disse: sois deuses, sois todos filhos do Altíssimo”.


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share