> NOTÍCIA

Publicado em 20/04/2017 18h48
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Saúde realiza capacitação sobre Prontuário Eletrônico no Sistema Prisional

A capacitação abordou especificamente a implementação do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC). O PEC permite que os médicos consultem o histórico do paciente, com informações de diagnósticos, atendimentos, exames e medicações passadas.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária e o Ministério da Saúde, realizou nesta quinta-feira (20), no auditório da Escola de Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep), a primeira capacitação sobre o e-SUS Atenção Básica  para equipes de Saúde Prisional do estado. Aproximadamente 70 profissionais do sistema prisional estiveram presentes. Além da Paraíba, o evento contou com profissionais dos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte.

A capacitação abordou especificamente a implementação do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC). O PEC permite que os médicos consultem o histórico do paciente, com informações de diagnósticos, atendimentos, exames e medicações passadas. O médico consegue ainda consultar se a medicação que ele pretende recomendar está disponível na farmácia popular do município. O objetivo é racionalizar os recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) e ter um maior controle sobre o que está sendo investido com os repasses.

“A abordagem do e-SUS é o PEC, já vem sendo utilizado com a Saúde a Família, com as Unidades Básicas de Saúde, buscando uma maior integração, tanto da equipe, como também do paciente. Assim, quando ele sair da unidade prisional poderá ser assistido na Rede de Atenção à Saúde, com todas suas informações salvas no prontuário. Além de ser melhor para o paciente, o uso do PEC garante uma maior integração desses profissionais, dessas equipes e do paciente na Rede de Atenção à Saúde”, explicou a coordenadora de Saúde Prisional da SES, Isadora Araújo.

O sistema dá acesso aos dados de todos os procedimentos que envolvem a atenção básica, como o trabalho das equipes dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf), do Consultório na Rua e da Atenção Domiciliar (AD), e os programas como Saúde na Escola (PSE) e Academia da Saúde. O e-SUS, mais conhecido como o SUS eletrônico, é uma das estratégias do Ministério da Saúde para desenvolver, reestruturar e garantir a integração de Sistemas de Informação de Saúde (SIS), de modo a permitir um registro da situação de saúde individualizado por meio do Cartão Nacional de Saúde (CNS).

De acordo com Celmário Castro, apoiador do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde para o estado da Paraíba, o PEC é importante para que se possa construir uma análise de indicação de saúde e relatórios que permitam ter um melhor panorama da saúde na Atenção Básica no contexto da Saúde Prisional. “Acredito que seja um grande avanço porque a gente consegue, por exemplo, que quando um usuário do sistema de saúde que ingresse no sistema prisional, que geralmente não carrega documentos relacionados à sua saúde, o sistema e-SUS já vai permitir que dentro do sistema prisional o profissional  médico  ou enfermeiro saiba que ele veio de determinada ação, de determinado serviço, ou se ele está em tratamento , tem alergias ou faz uso contínuo de algum medicamento. Isso representa um avanço no cuidado dos usuários do sistema prisional”, explicou.

 

Secom PB


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share