Onaldo Queiroga

Onaldo Queiroga

Juiz de Direito, Escritor, grande admirador das obras de Luiz Gonzaga, nascido na cidade de Pombal (PB), mora e exerce o cargo de Juiz de Direito atualmente na capital João Pessoa.

> ARTIGO

Publicado em 06/06/2017 16h16
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

O eterno abismo

A história não mente. O homem vive eternamente em conflitos e guerras. Motivos não faltam, pelo contrário até constroem guerra em nome da paz.

Entre o céu e a terra já passaram inúmeras situações que demonstram a face cruel dos tiranos, que imaginando-se imortais, praticaram barbáries, trucidando povos em nome da expansão territorial, da conquista de riquezas, enfim, na verdade tudo em nome do poder pelo poder. Muda apenas a nomenclatura do todo poderoso, pois a história humana relata atrocidades cometidas por faróis, imperadores, czares, reis, presidentes, etc.


Século a século encontramos páginas selvagens e de brutalidades inimagináveis perpetradas pelo homem, apesar de se considerar inteligente. O que nos deixa perplexo, é que essa conduta beligerante do homem não tem freio. É notório que do Século XX para cá, o tempo tem demonstrado uma evolução em muitas áreas, jamais encontrada em qualquer outro ponto da história. Apesar dessa evolução tecnológica ter proporcionado uma melhoria da vida na terra, estranhamente, o homem continua a mesma besta de sempre.


A tecnologia é hoje empregada eficientemente no avanço da indústria, da comunicação, dos transportes, da medicina, da astronomia, na seara jurídica, contudo, também vem, inaceitavelmente, com muita força, sendo usada para aperfeiçoamento de mecanismos que fomentam ainda mais guerras e conflitos. O poder de destruição hoje é algo assustador.
Mas, há uma diferença do passado para o momento atual. Antes, as armas não colocavam em risco o planeta e a própria existência da humanidade. Hoje elas são capazes de destruir tudo. O homem parece que gosta de eternamente viver a um passo do abismo final. Que Deus nos proteja!


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share