Onaldo Queiroga

Onaldo Queiroga

Juiz de Direito, Escritor, grande admirador das obras de Luiz Gonzaga, nascido na cidade de Pombal (PB), mora e exerce o cargo de Juiz de Direito atualmente na capital João Pessoa.

> ARTIGO

Publicado em 24/06/2017 16h21
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Admirável Gado Velho

Que Deus tenha, ainda, um olhar para nós nordestinos.

A festa  de São João de 2017 me fez perceber que vai demorar, infelizmente, muito tempo para termos um povo educado e culturalmente evoluído.

Ao vislumbrar multidões embriagadas regidas por: “e desce, e desce”, “quando terminar eu pego, pego, toma, toma sua gostosa” e “estou no fundo do poço, se eu ligar dar merda”, realmente gerou em mim a certeza que as praças de São João se transformaram num grande Circo Romano. Aliás, aquele mar de gente, na verdade, transparecia e transparece o grande admirável gado novo, do nosso mestre Zé Ramalho.

 Apagaram as fogueiras e os balões não visitam mais o céu nordestino. Bandas jogam no ar um som incompreensível, uma mistura de suingueira com breganeijo, e um arremedo de sanfoneiro, faz a base musical tocando apenas no teclado do acordeom. Instrumentos de sopro e uma percussão violenta, propagam um balanço que embala um turbilhão de bebados, marionetes que pulam em direção a um abismo do amanhã, sem história e memória.

Um povo desconhecedor de sua cultura, de sua digital e de sua potencialidade. Autoridades, sem compromisso com a cultura, de mãos dadas com a estrutura comercial, propocionaram e proporcionam um inaceitável desmonte de uma cultura de raiz de um povo chamado Nordeste. É uma pena. Cada ano assistimos a distruição da festa de São João, do forró, do xote, do baião e da identidade do São João nordestino.

Que Deus tenha, ainda, um olhar para nós nordestinos. Continuaremos de pé, pois daqui a cem anos, mesmo com tudo isso, tenho certeza que o forró estará vivo. Viva Gonzagão!


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share