> NOTÍCIA

Publicado em 29/08/2017 09h58
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Maternidade Frei Damião realiza teste do olhinho e identifica doenças oculares

O objetivo é identificar precocemente algumas doenças que podem até levar à cegueira

Por Assessoria

A visão é um dos sentidos mais importantes do corpo humano e por esse motivo, é de extrema importância redobrar os cuidados com a saúde oftalmológica com o objetivo de identificar precocemente algumas doenças e realizar o tratamento de patologias que podem, inclusive, levar à cegueira.

Nas crianças, as principais causas que podem levar a baixa visão moderada ou perda da visão estão à retinopatia da prematuridade, catarata, toxoplasmose, glaucoma congênita e atrofia ótica.

Na Maternidade Frei Damião, que compõe a rede estadual de saúde, é ofertado o teste do olhinho, que formalmente é conhecido como teste do reflexo e que é fundamental para diagnosticar precocemente as doenças oftalmológicas nos bebês, além do teste do fundo do olho e a cirurgia a laser. O atendimento acontece nas quartas-feiras, às 7h30, no ambulatório do Egresso, localizado na unidade de saúde.

O médico oftalmologista da Maternidade Frei Damião, Luiz Antônio Trigueiro de Nóbrega alerta que “o teste do olhinho é extremamente importante, pois possibilita a detecção precoce das doenças oftalmológicas, sendo possível tratar o problema e com isso, resgatar a visão da criança, além de minimizar o dano causado pela patologia. Em caso contrário, dependendo da gravidade, se o caso não for avaliado e tratado precocemente, o problema pode levar à perda da visão”.

O especialista explica ainda que, o procedimento dura em média de três minutos, é simples e não precisa de colírio, além de ser indolor e rápido. É realizado por um equipamento chamado de oftalmoscópio, responsável por lançar um feixe de luz em direção ao olho do bebê, em uma distância superior a 30 cm.

Por meio da avaliação, o médico observa o reflexo das pupilas, que em uma criança com visão normal tem coloração avermelhada, é homogêneo e simétrico.

O oftalmologista alerta que, o exame deve ser realizado em até 30 dias do nascimento pelo médico neonatologista ou oftalmologista, mas que o ideal é que seja feito ainda na sala do parto ou, antes da alta hospitalar.

A dona de casa, Ana Roberta, do município do Conde, mãe da pequena Maria Cecília, fez questão de comparecer ao ambulatório da unidade de saúde, para realizar o exame na filha, que está com apenas 24h de vida. “Considero o serviço importante, já que é possível identificar mais rapidamente as doenças da visão e possibilita o tratamento mais rápido. Descobri um problema no meu olho com oito anos de idade, por causa disso, hoje uso óculos e sei das dificuldades que enfrento devido a doença”, comentou.

O médico destacou que, no caso de ser identificada alguma anormalidade é realizado o exame do fundo de olho, requisitado especialmente para bebês que nasceram prematuros, com peso abaixo de 1.500 gramas ou com até 32 semanas, que ficaram um tempo no oxigênio e que necessitam de uma internação em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

O oftalmologista ainda esclarece que, o exame do fundo do olho é recomendado até 30 semanas de vida do bebê. “É um exame mais detalhado, que faz um mapeamento da retina, por meio do aparelho oftalmoscópio indireto com uma lente especial, que requer uma dilatação da pupila do paciente. Por meio da avaliação é possível observar alterações, a exemplo, da retinopatia prematura, considerada a mais comum”, detalhou.

A correção do problema é feita a laser, que consiste em um feixe de luz responsável por cauterizar a parte da retina, onde os vasos sanguíneos não cresceram como deveriam.  
O serviço de oftalmologia na Maternidade Frei Damião funciona desde 2010. O ambulatório é composto por um oftalmologista e uma enfermeira.

Em 2016 a equipe realizou uma média de 730 atendimentos. Este ano, até agora foram realizadas 418 avaliações.

Fonte: Secom/PB

tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share