> NOTÍCIA

Publicado em 26/10/2017 00h00
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Lesões na boca podem ser indícios de doenças graves

A cavidade oral é uma área comum de processos infecciosos e inflamatórios

Por Melissa Paulino

Manter os cuidados com a saúde é fundamental para evitar problemas futuros e garantir uma boa qualidade de vida. Uma das áreas muitas vezes negligenciada é a cavidade bucal que, normalmente, é analisada em situações que envolvem a arcada dentária. No entanto, a região pode ser apresentar sinais de problemas mais graves como diabetes, sífilis, doenças autoimunes, entre outros.


De acordo com o gastroenterologista João Paulo Cândido Barbosa, do Hapvida Saúde, a cavidade oral é uma área comum de processos infecciosos e inflamatórios, por isso a necessidade de analisar sempre se há alterações. “Algumas doenças sistêmicas podem ter como apresentação inicial lesões na cavidade oral como aftas, glossites (inflamação ou infecção na língua), candidíase e úlceras. Entre as doenças mais comuns que podem se manifestar pela boca temos a AIDS, anemia, doença do refluxo gastroesofágico e o câncer de boca”, esclarece.


O especialista explica também que as lesões que passam mais de duas semanas para cicatrizar, associadas ou não a perda de peso, dor, sangramento e surgimento de linfonodos palpáveis (nódulos/ gânglios) podem ser consideradas suspeitas. Por isso que, para não confundir com possíveis aftas, é necessário ficar atento a qualquer mudança na cavidade oral e a duração da lesão, pois pode ser sintoma de alguma doença infecciosa, autoimune ou tumoral.


“As doenças autoimunes apresentam repercussão sistêmica com inflamação de outros órgãos como, por exemplo, artrite, lesões em pele ao se expor a luz solar, doenças cardiovasculares, entre outras. Já as doenças infecciosas podem apresentar sintomas sistêmicos como febre e adinamia (fraqueza muscular). As tumorais, por sua vez, se apresentam inicialmente no local da lesão e podem se disseminar em casos de doenças neoplásicas avançadas (câncer). A diferenciação entre esses tipos muitas vezes só é conseguido através da biópsia”, afirma João Paulo.


Além disso, o gastroenterologista ressalta que o autoexame na cavidade oral é importante pois ajuda a detectar lesões suspeitas. “É recomendado procurar o auxílio de um especialista para o melhor esclarecimento da lesão, bem como auxiliar na detecção precoce do câncer de boca”, orienta.

Fonte: Pauta Assessoria de Comunicação

tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share