> NOTÍCIA

Publicado em 27/12/2017 20h53
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Rede Municipal já realizou mais de 1,6 milhão de atendimentos

A dona de casa, Ana Maria Ribeiro, é usuária da USF Integrando Vidas, no bairro Funcionários e procura estar sempre com a saúde em dia.

A Rede Municipal de Saúde de João Pessoa já registrou 1.646.369 atendimentos de Atenção Básica este ano. O número equivale a uma média de aproximadamente cinco mil acolhimentos diários. No mesmo período, foi registrado um total de 260.643 atendimentos nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) da Capital. Ou seja, quase 800 pessoas são assistidas diariamente nesses serviços.
 
Os números referentes à Atenção Básica correspondem a atendimentos médicos, de enfermagem e odontológicos realizados pelas equipes de Saúde da Família, nas unidades e durantes as visitas, incluindo consultas, exames citológicos, acompanhamento de diabéticos e hipertensos, entre outros tipos de atendimento.
 
A dona de casa, Ana Maria Ribeiro, é usuária da USF Integrando Vidas, no bairro Funcionários e procura estar sempre com a saúde em dia. “Acho muito importante cuidar da saúde diariamente e por isso é muito ter uma equipe que se preocupa em nos atender”, disse.
 
Durante todo o ano, foram realizadas melhorias nos serviços de saúde da Rede Municipal, inclusive na Atenção Básica, que agora conta com o Programa Gerente Saúde, iniciativa pioneira no país. Atuando como agentes multiplicadores de uma saúde mais humanizada oferecida pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), os gerentes saúde facilitam os atendimentos para que os pacientes não demorem aguardando a realização de exames e criam um vínculo especial dos usuários com a rede.
 
De acordo com o secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, o trabalho de ampliação na assistência à população é contínuo na rede municipal. “Estamos sempre buscando melhorar as condições de trabalho dos profissionais de saúde, reestruturação das unidades, resultando num atendimento humanizado e satisfação do usuário”, destacou.
 
Os resultados apontam para um crescimento no nível de satisfação da população em mais de 10%, conforme pesquisas realizadas com os usuários. Cada pessoa entrevistada avaliou o atendimento dos profissionais de saúde, o tempo de espera, a entrega dos medicamentos e estrutura física das unidades.
 
Dentro do programa Gerente Saúde, o prefeito Luciano Cartaxo anunciou este ano um pacote de R$ 12 milhões em investimentos para a construção de 16 novas USFs que funcionam em imóveis alugados e passarão para locais mais adequados para o atendimento aos usuários.
 
Além disso, foram entregues à população, neste ano a reforma e ampliação de três USF, sendo uma no Alto do Céu, beneficiando 32 mil pessoas, outra no Rangel, beneficiando mais 16 mil pessoas, e mais uma no bairro Treze de Maio, com mais 15 mil usuários beneficiados.
 
Ainda na Atenção Básica, são realizadas aos finais de semana, ações de saúde e cidadania com o objetivo de levar serviços básicos para mais perto das populações das comunidades de Capital. A ação é uma parceria da SMS com outras secretarias da PMJP e já beneficiou mais de seis mil famílias este ano.
 
UPA – Os serviços de pronto atendimento da Rede Municipal também apresentaram números positivos. Com menos de um ano de funcionamento, a UPA Augusto Almeida Filho, em Cruz das Armas, realizou 80.630 atendimentos. A inauguração da unidade desafogou o grande fluxo de atendimentos que existia nas outras duas UPAs da Capital.
 
De janeiro a novembro deste ano, a UPA Célio Pires de Sá, no bairro Valentina Figueiredo, registrou 90.044 atendimentos e, no mesmo período, a UPA Oceania, em Manaíra, o número foi de 84.969. Em março deste ano, foi assinada a ordem de serviço para a construção de mais uma UPA Especialidades, com foco na ortopedia, localizada no bairro dos Bancários, já em obras e com previsão para ser inaugurada no próximo ano.
 
Nas UPAs são atendidos casos de afogamento, cansaço, crise convulsiva, desidratação, diabetes descompensada, diarréia e vômitos, dispnéia, dores de cabeça, dores abdominais, dor torácica, dor lombar, desconforto respiratório, febre (acima de 37,5°), infarto, intoxicações, parada cardiorrespiratória, pequenas suturas, sangramentos, taquicardia e variações de pressão.
 
Centro de Reabilitação – No mês de outubro foi inaugurado o Centro de Reabilitação e Cuidado da Pessoa com Deficiência, no Centro de Atenção Integral à Saúde (Cais) Jaguaribe. O serviço centraliza a distribuição de insumos e medicamentos específicos para pessoas com deficiência física ou intelectual assistidas pela PMJP.
 
O Centro atende a pessoas de todas as faixas etárias, complementando os cuidados oferecidos pelo Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoas com Deficiência (CRMIPD), que atende crianças de adolescentes até 17 anos de idade. No novo serviço, os usuários contam com fisioterapeuta, ortopedista, urologista, terapeuta ocupacional, assistente social, psiquiatra infantil e adulto e educador físico. No local também funcionam as novas instalações dos setores órteses, próteses e ostomizados.

 

 

Fonte: Secom-JP

Foto: Ivomar Gomes


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share