> NOTÍCIA

Publicado em 16/04/2018 00h00
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Titá Moura leva seus ‘Cantos Pra Se Dançar de Azul’ ao Projeto Cambada

Nos últimos anos, além de se dedicar aos grupos Caburé e Alamiré, Titá vem lapidando seu primeiro álbum solo

Por Assessoria

Um dos talentos na atual cena musical autoral e independente da capital paraibana, Titá Moura se caracteriza pela potência poética de seus versos, pela multiplicidade de seus sons e a singularidade do seu canto. Ele é a atração de abril do Projeto Cambada e se apresenta na sexta-feira (27), às 21h, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira do Espaço Cultural José Lins do Rego. O ingresso custa R$ 10 (inteiro) e R$ 5 (meia entrada). A bilheteria abre com uma hora de antecedência.

 

Nos últimos anos, além de se dedicar aos grupos Caburé e Alamiré, Titá vem lapidando seu primeiro álbum solo ‘Cantos Pra Se Dançar de Azul’, cujo lançamento ocorreu no início do mês de abril e já se encontra disponível nas principais plataformas digitais. O trabalho compila estéticas universais a partir de variadas nuances e sotaques da canção brasileira e compreende um conjunto de 13 canções que unificam um conceito sinestésico orbitando em torno do espectro da cor azul, representada musicalmente como discurso de múltiplos afetos.

 

O começo – Titá Moura iniciou a carreira como músico profissional em meados da década de 90 desenvolvendo-se como crooner em bandas de baile de João Pessoa e Recife. A partir de 2007, aproximou-se da cena autoral paraibana, integrando bandas alternativas, com as quais participou de festivais locais e alguns circuitos culturais e onde começou a exercitar-se cantautor com suas primeiras composições.

 

Durante um período morando em Portugal (2010-2011), se percebeu construindo uma pequena safra de canções que expressavam afetos sobre a condição de distanciamento da Paraíba e do Brasil, e aos novos contextos culturais que revelavam-se nesse contato com o mundo Europeu. Traçando esse paralelo, permeado por saudades e encantamentos começou a se revelar o fio conceitual que teceria seu 1° álbum “Cantos pra se Dançar de Azul”.

 

Após seu retorno, fundou em 2014 o grupo Caburé (que atua fortemente na noite paraibana com estéticas latinas pops-tropicais) e a banda Alamiré (núcleo de composição instrumental com influência das polirtimias africanas, temperamento jazzístico e forte apelo melódico), e de lá para cá, vem se consolidando na cena musical da paraíba, destacando-se com canções que têm sido gravadas pelos seus pares em trânsito local e/ou nacional.

 

No ínicio deste ano Titá Moura foi finalista do Festival de Música Paraibana com a canção “Chame Pelo Nome”.

 

Projeto – O Cambada foi lançado em janeiro de 2016, com a ideia inicial de se realizar uma temporada anualmente. Com o nome que faz referência ao coletivo de caranguejos, virou sucesso de público, e a frequência de shows passou a ser mensal. A proposta consiste em realizar uma série de shows onde artistas da terra ou radicados na Paraíba se apresentam com repertório construído com músicas de compositores paraibanos. Além da qualidade das atrações, outro atrativo do projeto é o preço popular, uma forma de estimular o público a consumir e apreciar os artistas locais.


Serviço:
 

Projeto Cambada apresenta Titá Moura

Data: 27/04, às 21h

Local: Sala de Concertos Maestro José Siqueira

Preço: R$ 10 (inteiro) e R$ 5 (meia entrada)

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação

tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share