> NOTÍCIA

Publicado em 17/05/2018 12h05
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

João Pessoa é a 3ª pior cidade do Brasil para se conseguir vaga em creche

Enquete publicada no último mês pelo portal Trocando Fraldas revela as dificuldades das brasileiras para conseguirem matricular os filhos

Por Daiana Barasa - Assessora de Comunicação

Com quem fica a criança quando a mãe precisa trabalhar? Esse é um dos principais problemas enfrentados por mulheres que precisam se dedicar ao trabalho e ao mesmo tempo garantir o cuidado com os filhos durante esse período.

Qual é a situação atual no que diz respeito a conseguir vagas em creche?

De acordo com relatório divulgado pela fundação Abrinq em 2012, apresentando a análise situacional nos 26 Estados Brasileiros e no Distrito Federal, as creches atendiam apenas 22,53% de todo o território nacional, levando-se em conta a faixa etária de 0 a 3 anos de idade.

Já segundo o Censo divulgado pelo Ministério da Educação em 2015, foram apresentados dados de que a maioria das creches está localizada na zona urbana, 76,3%, em que existe a maior participação de iniciativa privada no que se refere à educação básica, representando 40,7% deste percentual.

Mesmo os resultados dessa pesquisa apontando o aumento de 5,2% de matrículas em comparação a 2015, o problema da falta de creches para comportar todas as crianças que deveriam ser matriculadas ainda existe.

Dados recentes sobre a situação das creches no Brasil

Em enquete publicada pelo portal Trocando Fraldas, para compreender como as mulheres conciliam a vida profissional e o cuidado com os filhos, foi mostrado que o problema para se conseguir vagas em creche no país ainda existe.

Participaram da pesquisa, 10 mil mulheres de todo o país e dentre os principais resultados estão o de 3 em 7 mães que deixam o filho aos cuidados das avós ou de outros parentes próximos e 1 em cada 4 mulheres que precisam encontrar uma maneira não tradicional para cuidar da criança enquanto trabalha.

Apenas 18% das mulheres afirmaram encontrar vaga em creche com facilidade e 28% avaliaram como muito difícil essa busca. Esses dados foram obtidos de mulheres de todas as idades.

Nas regiões Centro-Oeste e Sul, as mulheres encontraram maior grau de dificuldade, e no Nordeste, menos.

No Distrito Federal, Goiás e Paraná, a falta de creches é mais notória para as mães. Já em Alagoas, Bahia e Ceará, conseguir uma vaga é mais fácil.

Além de Brasília, Palmas, João Pessoa e Campo Grande são as regiões em que mais se sofre para conseguir vagas em creches. Já em Salvador, Teresina e Fortaleza, o grau de dificuldades se apresentou menor.

João Pessoa está em terceiro lugar no ranking de dificuldade de conseguir vagas em creche, com 4,07%.

Como solucionar este problema levando-se em conta que grande parte das mulheres não têm condições de arcar com creches particulares?


Att
 

Daiana Barasa - Assessora de Comunicação 

Fonte: Trocando Fraldas com foto de Juliana Santos

tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share