> NOTÍCIA

Publicado em 07/07/2018 19h50
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Seleção Brasileira desembarca no Rio de Janeiro na manhã deste domingo

O grupo que não embarcou para o Brasil viajou de Kazan para São Petersburgo a fim de se encontrar com familiares, entre eles, Paulinho, Thiago Silva e Roberto Firmino

A Seleção Brasileira está de volta ao Brasil. A previsão é que o avião, que decolou de Kazan neste sábado (7), pouse no Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, no início da manhã deste domingo. No entanto, antes de chegar ao Rio de Janeiro, a aeronave fará uma escala em Madri.

Nem todos os jogadores desembarcam na capital fluminense. Parte deles ficou na Rússia. O grupo que não embarcou para o Brasil viajou de Kazan para São Petersburgo a fim de se encontrar com familiares, entre eles, Paulinho, Thiago Silva e Roberto Firmino.

Dezenas de torcedores brasileiros foram para a porta do hotel, aguardar a saída dos jogadores para o aeroporto. Ainda tristes com a derrota de 2 a 1 para Bélgica, acenavam para a torcida e eram aplaudidos. Neymar, que pela primeira vez se manifestou sobre a partida, teve o nome gritado pelos torcedores na hora de entrar no ônibus. O atacante postou no Instagram mensagem falando de sua tristeza.

“Posso dizer que é o momento mais triste da minha carreira, a dor é muito grande porque sabíamos que poderíamos chegar, sabíamos que tínhamos condições de irmos mais além, de fazer história, mas não foi desta vez”, disse.

Neymar falou também de sua felicidade de fazer parte do grupo que participou da Copa do Mundo na Rússia. “Muito feliz em fazer parte desse time, estou orgulhoso de todos, interromperam nosso sonho mas não tiraram da nossa cabeça e nem dos nossos corações”, completou.

O treinador Tite também foi aplaudido pela torcida na hora de deixar o hotel. A sua situação na seleção só deverá ser definida no Brasil. Os números da seleção sob o comando do treinador são favoráveis. Em 26 partidas, foram 20 vitórias, quatro empates e duas derrotas; uma contra a Bélgica, na sexta-feira (6); e a outra contra a Argentina por 1 a 0, durante amistoso em junho de 2017, na cidade australiana de Mellbourne. Com Tite, a seleção marcou 55 gols e a defesa foi vazada 8 vezes.

Edição: Aécio Amado


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share