> NOTÍCIA

Publicado em 06/08/2018 22h36
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Doação de sangue: saiba como funciona esse ato de amor e solidariedade

A doação de sangue é uma das formas mais simples de se ajudar alguém

Por Thais Araújo

Ao doar sangue, não há qualquer prejuízo A doação de sangue é uma das formas mais simples de ajudar o próximo. Para quem doa, a retirada do sangue não prejudica de nenhuma forma o seu organismo e para quem recebe, é a melhor forma de melhorar sua qualidade de vida, ou até mesmo salvá-la.

No Brasil cerca 1,85% da população já doou o seu sangue, parâmetro que está dentro do esperado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de 1 a 3%. Embora seja um boa margem, a OMS aponta que uma taxa satisfatória seria a de 5%, fazendo com que o Brasil ainda tenha que melhorar muito as campanhas e captação de voluntários pelo Brasil.


Uma das etapas que mais prejudica o atingimento dessa meta é a falta de conhecimento sobre o processo que o doador é submetido. Perguntas sobre como doar, onde ir e o que acontece são muito frequentes. O doador vai passar por algumas etapas como preenchimento de um formulário, pré triagem, entrevista e outros. Entenda:

Pré doação

Formulário: O Hemocentro fornecerá um formulário para ser preenchido com os seus dados com o objetivo de cadastrá-lo em seu banco de dados.

Pré triagem: Após o preenchimento do formulário, o candidato é direcionado a uma sala para a realização de exames básicos para medir pressão arterial, temperatura, peso e batimentos cardíacos. Além disso é realizado um teste para detectar anemia. Passando em todos os testes, o candidato é conduzido à entrevista.

Entrevista: Tem como objetivo identificar os doadores  que estão aptos a doar. Perguntas como a quantidade de parceiros, alimentação, horas de sono, doenças contraídas e outras são feitas para chegar a essa conclusão. Nesse passo é importante não mentir! A responsabilidade sobre a doação também é do doador, faltar com a verdade pode causar sérios riscos ao receptor e a si mesmo também. Vale saber que cada hemocentro tem suas condições, podendo mudar levemente a aplicação dos critérios.

Assinatura do termo: Sendo declarado apto, o futuro doador deverá assinar um “termo de consentimento livre e esclarecido”, que declara que a doação será realizada por livre e espontânea vontade, permitindo que os seus dados sejam colocados no banco de dados dos doadores, que o sangue passa por uma sequência de testes exigidos por lei, que o sangue poderá ser doado para qualquer pessoa e outros. 

Doação

Após o cumprimento de todos esses passos, o doador é encaminhado para uma maca onde se deita e é realizada a assepsia do braço (limpeza com álcool), depois a agulha é introduzida e por cerca de 10 á 15 minutos o sangue é coletado. Nesse tempo são retirados 450 ml de sangue. Atenção: Todo material deverá ser aberto na sua frente e todo resíduo deve ser jogado fora.

Pós Doação

No pós doação alguns cuidados são recomendados como aguardar 15 minutos antes de levantar, comer o lanche fornecido pelo hemocentro, se hidratar bastante nas primeiras 4h e aguardar o mínimo de 2h para fumar e 12h para ingerir bebidas alcoólicas.

Sabendo como ocorre o processo, as chances de doações são maiores, já que o doador saberá pelo o que terá de saber e consequentemente aumentará a confiança e segurança no processo.

Apoio: GNDI

 

Fonte: Escale

tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share