> NOTÍCIA

Publicado em 04/10/2018 18h01
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Busca pela foto perfeita já matou 259 pessoas no mundo

Um estudo feito com base em casos noticiados pela imprensa entre 2011 e 2017 aponta que fenômeno vem crescendo; 72% das vítimas eram homens

A busca por selfies perigosas já matou 259 pessoas entre 2011 e 2017, revelou um novo estudo, mas os autores da pesquisa acreditam que esse número pode ser ainda maior.

O estudo compilou notícias sobre mortes de pessoas enquanto tentavam tirar fotos de si mesmas em situações arriscadas.

São casos como o do jovem Gavin Zimmerman, de 19 anos, que, em julho deste ano, caiu de um penhasco na Austrália enquanto fazia uma foto.

O mesmo aconteceu com Tomer Frankfurter, que caiu de uma altura de 250 metros enquanto registrava uma selfie no Parque Nacional Yosemite, nos Estados Unidos.

Afogamento, acidentes de transporte e quedas foram as causas mais comuns. Também foram frequentes eletrocuções e mortes causadas por incêndio, animais e armas de fogo.

Mortes por selfie vêm aumentando
Os pesquisadores afirmam que mortes relacionadas a selfies foram mais comuns na Índia, nos Estados Unidos, na Rússia e no Paquistão. Cerca de 72% das vítimas eram homens.

A pesquisa também mostra que no número de mortes está aumentando. O estudo encontrou apenas três relatos de mortes do tipo em 2011. Foram 98 em 2016 e 93 em 2017.

Os pesquisadores ainda afirmam que o número pode ser maior, porque fazer uma selfie quase nunca é registrado como a causa da morte.

"Acredita-se que mortes por selfies são subnotificadas. A verdadeira magnitude do problema é subestimada", diz o estudo.

"É preciso lidar com este problema. É importante entender as causas e motivos para que intervenções adequadas sejam feitas."

Fonte: BBC


tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share