> NOTÍCIA

Publicado em 10/11/2018 12h43
  • Tamanho da letra
  • A-
  • A+

Intercâmbio em Acesso à Mercados realizado na Paraíba forma assessores para atuar no Nordeste do país

Este segundo módulo do curso foi sediado em João Pessoa

Por Assessoria

Foi encerrado nesta sexta-feira (9) o “Intercâmbio em Estratégias de Acesso a Mercados”, que reuniu cerca de 20 técnicos dos projetos apoiados pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) e Banco Mundial. Este segundo módulo do curso foi sediado em João Pessoa, junto ao Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase) e aconteceu de 6 a 9 de novembro, abordando temas ligados à compra e venda de produtos provenientes da agricultura familiar.

 

Dentro da programação do evento, os participantes se reuniram com representantes do Exército brasileiro, no 1º Grupamento de Engenharia, localizado na capital paraibana. O objetivo da conversa foi estreitar as relações entre as cooperativas presentes e projetos Fida e o exército, para buscar a comercialização dos produtos da agricultura familiar por meio das aquisições feitas por essa representação das Forças Armadas. Na ocasião, foram apresentados produtos produzidos por cooperativas da Paraíba, Ceará, Pernambuco e Piauí, e houve ainda a mostra e degustação dos alimentos. Além dos intercambistas, a reunião contou também com a presença da analista técnica de Políticas Sociais do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Viviane Albuquerque; da secretária executiva de Segurança Alimentar e Economia Solidária do Estado da Paraíba, Roseana Meira; da coordenadora do Programa Semear Internacional, Fabiana Viterbo; e do coordenador do Procase, Aristeu Chaves.

 

De acordo com a beneficiária do Projeto São José (CE), Fernanda Silva, que foi uma das participantes do Intercâmbio, a experiência foi de grande importância para que as cooperativas possam se adequar para atender esse potencial mercado. ”Viemos para esse segundo módulo com uma expectativa gigantesca e chegando aqui foi melhor do que o que a gente imaginava, porque a gente teve oportunidade de conversar com o exército brasileiro aqui na Paraíba, e fomos muito bem recebidos. Eles passaram para gente o que eles precisam, as necessidades e dificuldades que têm, então vamos voltar com uma noção do que a gente precisa fazer pra se adequar, do que a gente precisa fazer para atender esse mercado. Com essa oportunidade de conversar com eles vamos procurar nos adequar para termos condições de fechar negócio”, destacou Fernanda.

 

Como resultado deste intercâmbio, os profissionais dos projetos apoiados pelo Fida no Brasil estão sendo capacitados para atuarem como assessores de mercado da agricultura familiar, com foco no aumento da inserção dos produtos nos mercados públicos, privados e institucionais, no desempenho dos agricultores familiares beneficiários dos projetos e suas organizações econômicas nos mercados locais, regionais, nacional e internacional.

 

Segundo o coordenador do Procase, Aristeu Chaves, este evento veio a contribuir com o fortalecimento da agricultura familiar. “Certamente, com a formação dos nossos técnicos que estão sendo capacitados durante esse evento, poderemos conscientizar os produtores a se organizarem, de forma que a sua produção seja contínua, seja permanente, e seja no quantitativo adequado para que os mercados consumidores tenham a segurança de que aquele produto, oriundo da agricultura familiar vai estar sempre disponível”, afirmou Aristeu.

 

Também, de acordo com o gerente do Procase responsável pelo setor de Desenvolvimento Produtivo e Inserção no Mercado, Alex Pimentel, essa discussão realizada no Intercâmbio vem a fortalecer a fase em que se encontra o Projeto. “Até esse momento o Procase vem numa fase de implementação dos projetos produtivos, e como estamos na reta final disso, nós devemos nos voltar para organização produtiva, para inserção dos produtos dos agricultores e das agricultoras familiares nos vários mercados existentes. Isso requer uma série de organizações internas, no que diz respeito a questões legais, bem como a própria assessoria técnica estar organizando os produtores para comercialização dos seus excedentes de produção. Essa discussão que foi realizada pelo Semear é interessante para que a gente possa fazer essa organização, e os técnicos que foram formados como assessores de mercado possam auxiliar no desenvolvimento dessa atividade”, enfatizou Alex.

 

No primeiro módulo, realizado em Recife-PE, foram realizadas oficinas com os mais variados temas, que vão desde a introdução à microeconomia e comercialização, a atividades práticas como construção de planos de comercialização, além de visitas a centros de distribuição de alimentos na Grande Recife.

 

Além da capacitação, o primeiro módulo foi marcado pelo lançamento da cartilha “Principais canais de comercialização para a agricultura familiar brasileira”, produzido pelo Fida, por meio dos programas Semear e Semear Internacional. Nesta publicação, direcionada a agricultores familiares, há explicações sobre as melhores formas de comercializar diferentes tipos de produtos provenientes da agricultura familiar, e está disponível para download no site do Semear Internacional (www.portalsemear.org.br).

 

Segundo a coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo, este segundo módulo do Intercâmbio se propôs a promover o diálogo entre os técnicos participantes e potenciais compradores, auxiliando na inserção efetiva dos produtos da agricultura familiar no mercado consumidor. “A gente trabalhou no primeiro módulo muito a visão que os assessores tinham quanto ao mercado, quebrando alguns conceitos que eles tinham, de que era muito difícil chegar a esse mercado ou de que não tinha esse mercado. Nesse segundo módulo, eles perceberam o grande potencial desse mercado, então tivemos a oportunidade de trazer compradores, onde os participantes, que foram assessorados pelo consultor que facilita o Intercâmbio, puderam negociar, apresentar o seu produto e ouvir um retorno desse comprador. Esse segundo módulo foi muito focado em negociações, para que eles pudessem ter essa vivência, e a oportunidade real de inserção de produtos em diferentes canais”, explico Fabiana.

 

O Intercâmbio é uma realização do Fida, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e Semear Internacional, em parceria com o Procase e o Banco Mundial. O Procase é fruto da parceria entre o Governo do Estado da Paraíba e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), Organismo das Nações Unidas (ONU), beneficiando 56 municípios do semiárido paraibano, e visa fortalecer a agricultura familiar e contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, reduzindo os níveis de pobreza rural e fortalecendo ações de prevenção e mitigação da desertificação.

Fonte: Secom/PB

tags
Nenhum resultado encontrado.

Comentar

Bookmark and Share