Produtos Sanhauá
Em coma

Caos no Hospital Laureano: faltam insumos básicos como seringas e luvas para cirurgias de pessoas com câncer

Fundação alega falta de doações, mas investe em equipamentos ao invés de medicamentos que salvam vidas

08/08/2019 13h42
Por: da Redação
Fonte: Redação Fatospb com foto reprodução TV Cabo Branco
Presidente Carneiro Arnaud fazendo apelo à população na TV
Presidente Carneiro Arnaud fazendo apelo à população na TV

Enquanto faltam insumos básicos no bloco cirúrgico para a realização de cirurgias no principal hospital de referência contra o câncer na Paraíba, o presidente da Fundação Laureano, mantenedora do Hospital Napoleão Laureano, médico e ex-prefeito de João Pessoa, Antônio Carneiro Arnaud, coloca a culpa na falta de doações para a compra de medicamentos, denunciada por familiares de pacientes que estão à beira da morte.

O médico Carneiro Arnaud participou, ao vivo, no início da tarde desta quarta-feira, 7, do programa jornalístico JPB 1ª Edição, da TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo de Televisão, com uma conta de energia em mãos convocando a população a aderir a uma campanha da Energisa de doação para ajudar a instituição, ao invés de explicar quanto o Laureano recebe mensalmente para custear os insumos da instituição, inclusive a medicação dos pacientes.

Ele informou, apenas, que o hospital gasta mensalmente em torno de R$ 1 milhão com a compra de remédios e que faltam recursos para manter as compras. Mas esqueceu de dizer que a instituição está investindo mais em equipamentos de diagnóstico da doença, quando o principal foco do hospital deveria ser o tratamento.

R$ 3,8 milhões. Esse é o valor aproximado repassado mensalmente ao Hospital Napoleão Laureano pelo Ministério da Saúde, através da Secretaria Municipal de Saúde.. Porém, segundo o presidente da Fundação Laureano, para suprir a necessidade, seria necessário pelo menos mais R$ 1 milhão.

A reportagem do FATOSPB teve acesso, com exclusividade, em maio deste ano, a um levantamento minucioso feito pela EDUCOP Soluções Empresariais, empresa especializada em estudos de viabilidade, para saber a possibilidade da implantação da Tomografia por Emissão de Pósitrons, PET-CT ou PET Scan, no Hospital Napoleão Laureano.

Os resultados apresentados, com base em 40 procedimentos mensais, mostrando a operação como deficitária, vão gerar um desencaixe, somente no primeiro ano, no valor de R$ 1.003.881,91, valor este que considera 100% de aproveitamento nos fármacos adquiridos.  

 

Segundo informações obtidas dentro do hospital com alguns agentes de saúde e familiares de pacientes, não são apenas os medicamentos oncológicos que estão em falta no hospital, a exemplo do Plaquitaxel e Docitaxel, para que os pacientes dêem continuidade ao tratamento. Faltam insumos básicos como dipirona, plasil, seringa de 10, de 20, e até mesmo luvas. Por esse motivo é que dia sim, dia não as cirurgias estão sendo suspensas, deixando os pacientes à própria sorte.

 

No Hospital São Vicente de Paula, em João Pessoa, e no Hospital da FAP, Fundação Assistencial da Paraíba, em Campina Grande, por exemplo, que também tratam de pacientes com câncer e têm a mesma equação financeira em termos de recebimento de recursos do Laureano,  não há notícias de que esteja faltando medicamentos e nem tão pouco a suspensão de cirurgias de forma constante naquelas instituições de saúde como a que vem acontecendo no Hospital Napoleão Laureano.

O Napoleão Laureano, que era reconhecido como um hospital de excelência, nas mais diversas especialidades de média e alta complexidade, como radioterapia, quimioterapia e demais serviços médicos, oferecidos gratuitamente à população dos mais variados municípios paraibanos e também de estados vizinhos, hoje se encontra em estado de coma. O caos tomou conta e hoje afeta diretamente aqueles que mais precisam: os mais carentes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias