Treinamento

Sedes recebe representantes da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência

O professor Heleno Correia Filho destacou a contribuição de João Pessoa no aprimoramento da ferramenta de cadastro e identificação. “João Pessoa tem um papel importante e é uma das principais cidades com potencial para colaborar com a ferramenta.

10/08/2019 20h53
Por: da Redação

Com o objetivo de validar o Índice de Funcionalidade Brasileiro Modificado (FBM), bem como implementar um modelo único de avaliação e valoração da deficiência para fins de proteção social a ser implantado pelo Governo Federal em todo o país, o professor da Universidade de Brasília (UnB), Heleno Correia Filho, esteve em João Pessoa nesta sexta-feira (9) realizando capacitação de equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).
 
Participaram do treinamento equipes dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializado de Assistência social (Creas), Centros de Referência da Cidadania (CRC), Cozinhas Comunitárias e Restaurantes Populares. A partir do treinamento realizado, elas irão identificar e cadastrar pessoas com deficiência física, visual, auditiva, intelectual e mental no município de João Pessoa para que a União tenha dados sobre esta população, podendo, assim, melhorar e desenvolver políticas públicas voltadas especificamente para pessoas com deficiência.
 
O professor Heleno Correia Filho destacou a contribuição de João Pessoa no aprimoramento da ferramenta de cadastro e identificação. “João Pessoa tem um papel importante e é uma das principais cidades com potencial para colaborar com a ferramenta. Aqui já foi conseguida uma cota a ser avaliada com o Sistema Único de Saúde e neste momento estamos expandindo esta avaliação para as ONGs que trabalham com pessoas cegas, surdas, com autismo e outras necessidades especiais. Acredito que apenas São Paulo possa contribuir tanto quanto João Pessoa com dados sobre tal população”, completou.
 
Além do professor, também esteve no evento o coordenador-geral de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, ligado ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, Wolmir Raimondi, que realizou visita em equipamentos da Prefeitura voltados para as pessoas com necessidades especiais, como o Centro de Microcefalia, Centro de Referência Municipal para Pessoas com Deficiência (Centro Dia), Centro de Referência Municipal para Inclusão da Pessoa com Deficiência (CRMIPD) e a recém-inaugurada Praça Vicente de Paula Nóbrega, a primeira do Estado totalmente inclusiva - com todos os equipamentos adaptados para pessoas com necessidades especiais.
 
“[O Centro de Microcefalia] é o primeiro que conheço dentre os vários lugares onde sabemos que houve ocorrência da microcefalia. Imaginei que encontraria um lugar triste e que não houvesse a estrutura que tem, considerando que geralmente as estruturas não são pensadas para pessoas com deficiência. Mas aqui a gente vê um planejamento, algo muito próximo das pessoas e das famílias, que recebem apoio no enfrentamento dessa necessidade que eles têm. Vir a um centro muito organizado, com as pessoas muito envolvidas, muito dispostas a fazer algo diferente é muito importante e aplaudimos o trabalho. Com certeza deve ser considerada uma referência para outros lugares do país”, frisou.
 
O secretário de Desenvolvimento Social, Diego Tavares, acompanhou a visita e ressaltou a importância da troca de conhecimento e parceria entre os entes federativos, principalmente considerando o bem estar das pessoas com necessidades especiais. “Para nós da secretaria é muito importante manter o diálogo e principalmente o trabalho com parcerias e troca de experiências junto à Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O treinamento de hoje e a visita aos equipamentos da Prefeitura são um primeiro passo importante neste caminho para melhorar a qualidade de vida das pessoas com necessidades especiais, uma prioridade da gestão do prefeito Luciano Cartaxo”, destacou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias