Economia

De que maneira as empresas podem alcançar equilíbrio financeiro?

Consultor empresarial esclarece sobre o que está por trás do desequilíbrio financeiro nos negócios

13/09/2019 10h28
Por: da Redação
Fonte: Daiana Barasa/Assessoria de imprensa
Muitas empresas encontram dificuldades para mensurar como está a situação financeira do negócio, mas é fundamental se atentar à gestão financeira se o desejo é a conquista da solidez no mercado.

O consultor Marcelo Viana, da T4 Consultoria, tem se dedicado à ministração de cursos e palestras sobre os assuntos financeiros mais recorrentes entre os empresários de diversos segmentos de negócios e acredita que o caminho para que as empresas se tornem financeiramente saudáveis é a educação financeira:

“Equilíbrio financeiro não é produto do acaso, é possível com boa gestão financeira, com caixa em ordem, fluxo de caixa sob controle, capital de giro adequado à realidade do negócio, planejamento financeiro e constantemente atualizado, etc. E tudo isso acontece quando a gestão do negócio sabe lidar com as finanças”, esclarece.

Principais sinais de equilíbrio financeiro na empresa

Equilíbrio financeiro se conquista com pleno conhecimento sobre a situação atual do negócio, é preciso analisar se a empresa tem lucrado ou tido prejuízos, ou seja, o primeiro passo é sempre encarar a realidade dos números.

Entre os principais sinais de equilíbrio financeiro na empresa, estão:
  • Operação com Geração de caixa
  • Lucros reinvestidos na operação;
  • Aplicação correta do capital de giro;
  • Controles internos aderentes e processos alinhados com a operação;
  • Manutenção das margens de lucros;
  • Controle do estoque e dos custos.

O que está por trás do desequilíbrio financeiro nos negócios?

Não medir o desempenho dos processos na empresa

Um dos erros que muitas empresas cometem é não fazer a medição do desempenho dos processos. É fundamental que se tenha uma boa estratégia de gerenciamento para bons resultados e para que se alcance o equilíbrio financeiro na empresa.

“É fundamental ter um bom planejamento financeiro e constantemente analisar as movimentações financeiras do negócio. Não é só o que entra e sai do caixa que deve ser analisado, é preciso levar em conta os custos, despesas, investimento, vendas, pagamento de tributos e impostos, vale sempre lembrar que o que não se mede, não se pode gerenciar”, explica Viana.

Fluxo de Caixa em Descontrole

Muitos negócios erram ao pensar no fluxo de caixa como instrumento de gestão que serve apenas para controlar as entradas e saídas de dinheiro, assim como não se trata de um recurso de gestão para analisar o “passado” nas finanças do negócio.

O fluxo de caixa pode ser compreendido como métrica que ajuda os gestores, inclusive, a fazer previsões quanto à tomada de decisões e suas consequências no futuro.

Descontrole nos prazos de vencimento

O fluxo de caixa em desequilíbrio costuma trazer problemas no momento dos pagamentos e esse descontrole leva muitos gestores a graves problemas financeiros no negócio:

“Quando falta dinheiro no caixa para pagar as contas atrasadas, esse dinheiro na maioria dos casos sai dos lucros do negócio, ou seja, a tendência é que esse problema vá se tornando cada vez maior, chegando ao ponto do gestor não saber mais como lidar para retomar o controle do próprio negócio”, alerta o consultor.

Problemas na Gestão de Estoque

É comum o problema de estoque parado em muitas empresas, o que representa “dinheiro parado”. O equilíbrio por meio da gestão de estoque é essencial, para isso, é fundamental que os negócios adotem softwares que podem ajudar nesse processo.

Não dar a devida atenção ao capital de giro

Negócios para crescer, precisam, de tempos em tempos realizar investimentos estratégicos, para isso, é fundamental que possam contar com o capital de giro.

“Capital de giro é o centro da tomada de decisões de um negócio. Quando a empresa cresce, as despesas aumentam e isso demanda um controle financeiro eficiente por parte do gestor. Se a empresa não tem capital de giro suficiente, a tendência é entrar em declínio, até mesmo porque a qualidade dos produtos/serviços que oferece também é afetada pelo problema”, explica o especialista.

Equilíbrio financeiro ajuda o gestor na captação de recursos de financiamento de longo prazo

No momento da captação de recursos, o equilíbrio financeiro na empresa é determinante para a aprovação junto aos bancos.

Viana explica que no projeto de captação apresentado ao banco, deve ser evidente a saúde financeira da empresa, que garante que possui condições de retornar o valor investido no prazo estabelecido:

“Além disso, é importante que o negócio mostre que tem condições de até mesmo beneficiar o país, seja por meio da geração de empregos que será consequência do valor investido ou por alguma contribuição tecnológica a partir de um projeto de produto/serviço, enfim, é preciso mostrar equilíbrio financeiro e maturidade, se deseja crescer no mercado”, conclui.
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
João Pessoa - PB
Atualizado às 02h26
23°
Nuvens esparsas Máxima: 29° - Mínima: 22°
23°

Sensação

11 km/h

Vento

89%

Umidade

Fonte: Climatempo
Convite para anunciar no portal
Blogs e colunas
Jusconciliar
Revista Spicy Fire
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
Garota de Fatos
Cursos
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias