Empreendedorismo

Micro e Pequenas Empresas são responsáveis por 55% dos empregos com carteira assinada

Pequenos negócios crescem na Paraíba e empreendedores investem em planejamento e gestão financeira

07/10/2019 12h21
Por: da Redação
Fonte: Iara Ieno/Pauta Assessoria de Comunicação

O Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, celebrado no último dia 05, reforça a importância fundamental das micro e pequenas empresas (MPE) para o desenvolvimento econômico e social do país. No Brasil, as MPEs representam 99% do total de empresas privadas, ou seja, 14 milhões de empreendimentos. Esses negócios empregam 55% do total de trabalhadores com carteira assinada e são responsáveis por 27% do PIB.

“Acreditamos que o empreendedor é a força que move este país. Uma prova é a geração de empregos pelos pequenos negócios. Todos os meses, são essas empresas que despontam como principais geradoras de ocupação e renda”, enfatiza o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Na Paraíba, os Dados da Receita Federal indicam que o número de pequenos negócios - que inclui microempreendedores individuais (MEI's), micro e pequenas empresas - cresceu 25,5% em três anos, com 33.731 novas pequenas empresas neste período, especialmente no comércio varejista e nos serviços de alimentação, beleza, turismo, saúde e bem-estar.

Mas grande parte das pequenas empresas fecha as portas em menos de um ano, segundo dados do Sebrae, principalmente por falta de lucro da operação, falta de capital de giro e porque os pequenos empresários não sabem precisar se o negócio tem lucro ou prejuízo. 

 

Tecnologia a favor dos pequenos

Diante dessa deficiência, os empreendedores paraibanos têm buscado alguns sistemas e plataformas de gestão online, fáceis de operar e com preços acessíveis, para auxiliar, automatizar e organizar seus processos. 

É o caso da Abracadabra Consultoria, sistema online desenvolvido na Paraíba, criado para automatizar processos e gerar relatórios de informação e viabilidade financeira. Com foco em quem busca abrir um novo negócio, a ferramenta auxilia os empresários a entenderem melhor a viabilidade financeira da nova empresa. 

"É um sistema no qual os usuários podem acessar os serviços e tirar dúvidas online, com custos relativamente baixos, já que a assinatura de três meses tem o valor de 97 reais. Uma consultoria tradicional, por exemplo, gira em torno de 2 a 3 mil reais", explica Bruno Cruz, desenvolvedor do projeto.

E para quem já tem o seu negócio e quer uma gestão financeira mais eficiente, a startup paraibana YpControl oferece uma plataforma inteligente que permite o controle de fluxo de caixa, conciliação bancária, gestão de custos, gestão de cobranças e emissão de notas fiscais integrada. A plataforma tem baixo custo, com planos mensais a partir de R$ 49,90, e as informações podem ser acessadas de qualquer lugar pelo computador ou celular.

“É comum os gestores de pequenos negócios negligenciarem a gestão financeira pelo fato de acumularem muitas funções. Com isso, muitas vezes, demoram a perceber problemas que podem levar a um endividamento e até fechamento da empresa. Focamos na saúde financeira e desenvolvemos a plataforma para auxiliar micro, pequenas e médias empresas”, explica, Cláudio Piomonte, criador do YpControl.

 

Economia na hora da compra

As lojas de ‘atacarejo’ estão entre as principais alternativas dos empreendedores para economizar na hora da compra, sobretudo, os que têm negócios no ramo de alimentos. O que fortalece o setor de vendas no atacado e rede supermercadista e ainda auxilia na sobrevida dos pequenos negócios.

Em uma pesquisa inédita da Nielsen, divulgada no ano passado, 60% dos consumidores afirmaram comprar em lojas desse formato. O dado é uma realidade para as lojas do Assaí Atacadista, uma das maiores redes de atacado de autosserviço do Brasil. De acordo com o monitoramento da empresa, quando o indicador é o em fluxo de clientes nas lojas, aproximadamente 70% dele são compostos por consumidores finais; já quando o comparativo se dá em termos de receita, essa proporção é de 50% para clientes pessoa física e para pessoa jurídica, já que este último costuma ter um valor de ticket mais alto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias