Walfredo Rodriguez

Filmes patrocinados pela PMJP serão exibidos em Hollywood durante o Los Angeles BrazilianFilm Festival

Os filmes selecionados pela curadoria do Los Angeles BrazilianFilm Festival foram o longa-metragem “Rebento”, de André Morais, e os curtas “Bodas de Aruanda”, de Chico Sales, “Crua”, de Diego Lima, e “Deus não acredita em máquinas”, de Ely Marques.

15/10/2019 14h54
Por: da Redação

Quatro filmes patrocinados pelo Edital Walfredo Rodriguez da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope), serão exibidos nesta quinta-feira (17) no 12º Los Angeles BrazilianFilm Festival (LABRFF), que este ano homenageia a atriz paraibana Marcélia Cartaxo.
 
Os filmes selecionados pela curadoria do Los Angeles BrazilianFilm Festival foram o longa-metragem “Rebento”, de André Morais, e os curtas “Bodas de Aruanda”, de Chico Sales, “Crua”, de Diego Lima, e “Deus não acredita em máquinas”, de Ely Marques.
 
“A ação é mais uma etapa da nossa política para o audiovisual. Depois de impulsionar a produção estamos agora trabalhando a difusão e distribuição. Neste contexto estamos trazendo os nossos filmes para o centro da indústria cinematográfica mundial porque acreditamos que está iniciativa poderá nos trazer grandes possibilidades de negócios futuros para o segmento”, disse o diretor executivo da Funjope, Maurício Burity, que participa do evento em Los Angeles.
 
Já a atriz Ingrid Trigueiro, protagonista do longa-metragem “Rebento”, destacou a importância da participação no LABRFF. “Essa parceria da Funjope com o Festival de Los Angeles é importante para a gente poder mostrar nosso cinema em outro país e abre caminhos para que outros filmes participem nos próximos anos desse festival, um evento consolidado, que já está na 12ª versão”, disse.
 
Os filmes – “Rebento”, primeiro longa de André Morais, conta a história de uma mulher que, após matar o filho recém-nascido, abandona casa e família em busca de um destino desconhecido. Durante essa jornada ela tem encontros breves que marcarão a sua vida.
 
O curta “Bodas de Aruanda”é documentário que aborda a construção da religiosidade afro-brasileira na Paraíba, a partir da atividade do Centro Espírita de Umbanda Pai Tertuliano, que no ano de 2013 completou 50 anos de funcionamento.
 
“Deus não acredita em máquinas”, de Ely Marques, é um curta-metragem de ficção científica, que passa em futuro distópico, onde há vigilância constante sobre as pessoas, um homem e uma mulher, encerrados em um bunker, preparam um ato de resistência.
 
Já o curta-metragem “Crua”, de Diego Lima, aborda as relações humanas estabelecidas em torno de uma praça no centro de João Pessoa, onde uma das prostituas que trabalha nas ruas passa a observar atentamente essas relações.
 
O LABRFF – Fundado em 2008, o Los Angeles BrazilianFilm Festival preencheu uma lacuna na ‘Meca do cinema’, se tornando uma vitrine para as produções brasileiras em Hollywood. O festival já exibiu mais de 680 títulos, premiou mais de 250 profissionais do cinema e contribuiu para a realização de longas-metragens no Brasil em parceria com os Estados Unidos, além de ter colaborado para o licenciamento de diversos títulos brasileiros para ‘majors’ de distribuição americana. O LABRFF se tornou o festival de cinema brasileiro de maior prestígio no exterior.
 
Investimentos – A Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio de sua Fundação Cultural (Funjope), vem investindo cada vez mais no audiovisual. No total, já foram produzidos pelo Edital Walfredo Rodriguez cerca de 50 filmes, entre longas, telefilmes, medias e curtas-metragens, com investimentos de R$ 7.975.000, somando os três editais já lançados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.