Alta velocidade

Vereador acusado de adulterar documento público não consegue refutar denúncia do MP

vereador adotou a prática de achincalhar o denunciante (Jampanews), em vez de desmentir cabalmente as provas

16/10/2019 15h50
Por: da Redação
Fonte: Jampanews
Vereador não consegue desmentir o MP e parte para o ataque contra o JAMPANEWS
Vereador não consegue desmentir o MP e parte para o ataque contra o JAMPANEWS

O ronco dos motores do vereador Rony Peterson de Andrade Alencar continua estrondando pelo ambiente da Câmara Municipal de Bayeux e estendendo-se por outros espaços da mídia, mas sem conseguir abafar a verdade sobre a denúncia que o Ministério Público encaminhou contra ele na Justiça por adulteração e fraude de documento público.

Como de práxis, o vereador adotou a prática de achincalhar o denunciante (Jampanews), em vez de desmentir cabalmente as provas reunidas contra ele, em abundância, confirmando seu ato delituoso, tipificado no artigo 297, §2 do Código Penal.

Na sessão desta terça-feira, Rony Peterson ocupou a tribuna da casa para desancar o Jampanews e seu editor, mas sem desmentir a acusação formulada pelo Ministério Público, onde fica sobejamente comprovado que ele delinquiu e que pode ter o seu mandato cassado por quebra de decoro parlamentar.

Não foi o Jampanews que denunciou o vereador – quem denunciou Rony Peterson foi o Ministério Público, respaldado por uma perícia técnica que confirma a adulteração do documento, ao constatar que a data do cheque depositado pelo vereador fora alterada de 11/02/16 para 11/02/18, com o objetivo de receber determinada quantia da vítima já que o cheque perderia a validade um dia depois, conforme laudo que publicamos na matéria.

A fúria do vereador contra o Jampanews terá desdobramentos e ele responderá na Justiça pelos ataques raivosos contra um veículo que divulgou suas peraltices postura que não condiz com o mandato que o povo de Bayeux lhe confiou.

O Jampanews publica nessa matéria os documentos que embasaram a denúncia do Ministério Público e se comprovado pelo acusado que não foi ele que adulterou o cheque, como acusa o órgão fiscalizador da sociedade, este portal não terá nenhum constrangimento em reconhecer o erro e a injustiça supostamente cometida contra o representante do povo de Bayeux.

Leia abaixo o artigo que tipifica o ato delituoso do voador de Bayeux

 

 

Mas é preciso que ele desminta o Ministério Público, o autor das denúncias que tanto incomodaram o parlamentar e prove que não adulterou o documento como declara a perícia do Instituto de Polícia Científica e que reproduzimos no corpo dessa matéria contrariando o que ele alardeou em sua defesa.

Nada move o JAMPANEWS contra o vereador eleito com pouco mais de 1000 votos, apenas a sua conduta antiética e delituosa, que causa espanto, estarrecimento e perplexidade, ainda mais quando, em vez de se retratar, parte para o ataque, numa clara demonstração de intimidação, que será avaliada juridicamente para se saber necessário tomar medidas preventivas contra a raiva animal que dominou o representante de Bayeux ao ter sua capa de cordeiro retirada pelo portal.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.